outubro 19, 2010

Maldito vício

Erra-se uma vez, resvala-se na poeira e sacode-se
o engano
some-me a falta de engenho em inventar caminhos
em contornar destinos

longa, compassada
           a vida
fino fumo que se dissipa

bastava inalar-te e revestir-te com a boca
mas pareces-me insulto
afrontas-me com sonhos
                           versos tortos diria eu
maldito vicio, este
viver-te intensamente
enquanto te dissipas.


Vera Carvalho

10 comentários:

tecas disse...

Genial, Verinha! Palavras bem escolhidas num poema invulgar.
Um aplauso e uma flor.

Rodrigo Passos disse...

gostei do seu blog!!

A.S. disse...

Vera...

O vicio
se agarra nos olhos,
no corpo,
quer brincar com o corpo
provar o ópio,
alongar a noite
em versos livres,
sem rumo...
Tudo é chama que consome,
fome que não cessa
prazer que tem pressa
enquanto te dissipas...


Beijos
AL

JORDAS disse...

A efemeridade de tudo aqui está, neste poema o vício entre o desejado e o conseguido, entre o procurado e o alcançado.
Afinal a vida é o viciar das conquistas e derrotas em que elas se tornam.
Parabéns.

Analuz disse...

Venho agradecer o sorriso deixado no Luz... E por que não dizer que tens um espaço iluminado aqui... claro, claro de tua luz interior...

Abraço!

Nilson Barcelli disse...

Verinha, este teu poema é fabuloso.
Digo-te isto com conhecimento de causa, porque eu sou fumador... rs...
"maldito vicio, este
viver-te intensamente
enquanto te dissipas."
Genial...
Querida Verinha, os meus beijos.

A.S. disse...

Vera,

Vim reler-te, rever-te... e deixar um beijo!

AL

Rafael Castellar das Neves disse...

Excelente!! Gostei!! Quando acessei, pela foto, achei que seria uma receita para parar de fumar...rsrs...

[]s

Sonhadora disse...

Minha querida

Um poema sugestivo para deixar o maldito vicio...mas é dificil.
Um lindo poema, um entrelaçar de palavras que adorei.
adoro sempre ler-te.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Charlie disse...

dissipamo-nos sim...todos feitos num fumo que mais adiante se condensa para se esfumar de novo.
Somos consistemente e solidamente voláteis