julho 16, 2010

Expressão


Bastava-me a vontade
e eu dançava
se os lírios me acordassem os pés
e as palavras, as sussurrasses em jeito de mote
traz-me as manhãs rendidas à terra molhada
e a chama acesa em teus braços
pega-me em voltas devotas
ao sentir do chão, ao sugar do corpo

e a dança nasce
pálida, desperta, inteira.


Vera Carvalho

4 comentários:

A.S. disse...

Vem! Dancemos a melodia das tuas palavras, suaves como o resvalar dos dedos...

BjO´ss
AL

JB disse...

Gosto de dançar... mas neste seu poema a dança é outra, é a dança da poesia!

Gostei do seu espaço. Bela escrita!
Voltarei.

Beijinho

© Piedade Araújo Sol disse...

misto de saudade...acho que todos gostamos de dançar...

dancemos então!

beij

Nilson Barcelli disse...

Magnífico...
Beijos.