março 23, 2010

Evasão

Foto de Miguel Graça
Todos os nomes cabem
na minha mão
âmago!
o teu dispersa
em tempestade, turbilhão
um gemido aqui

(dentro)
uma loucura dissimulada

tempo!

escorregadio o destilar dos poros
e essa ânsia madura de ter
arde!


 
Vera Carvalho

10 comentários:

Secreta disse...

Consome.

A.S. disse...

Nos ternos percursos
das tuas mãos
há gestos
que se escondem
devagar...
mas ardem
entre o desejo e a fúria
na ânsia madura de ter...


Belo o teu poema Vera!!!

Beijo
AL

António disse...

Minimalista nas palavras…
Maximização dos sentidos…
Perfeito.

Beijos

António

Luis Baptista disse...

Que bela surpresa. Sabia lá eu que ia encontrar tudo isto deste lado.
Amanhã voltarei, para passear pelas ruas que ja la vao, com a mochila cheia de tempo.

Daniel Aladiah disse...

Querida Vera
E porque um beijo arde e faz saudade...
Um beijo
Daniel

Sandokan disse...

Anda, amor; dá-me a tua mão!
Passemos a ponte e vamos à fonte
da devoção.

O sol vai a monte!
Passemos a ponte!
Dá-me a tua mão...sente o coração!

É lindo o passeio
Deste nosso enleio.
Saltemos! Corramos!
Vamos pelas margens, nas nossas viagens!

Nas margens do lago, onde agora estamos,
É o teu afago, que diz onde vamos.

O lago é o poiso do cavalo alado...
Sinto-me voar, nesse teu olhar!

Não posso fugir! Não quero cair!
Tu estás a zelar, p´ra me proteger...

A.S. disse...

Vera...


Vim reler-te, rever-te e deixar um beijo... de saudade!

AL

Artur Moura Queirós disse...

Passado muito, mas muito tempo voltei, ao "Pétalas Minhas", andava afastado dos blogs, mas este é sem duvida um blog que dá sempre vontade de voltar.

Gostei muito de voltar a ler-te Vera Carvalho, até porque entendo muito bem a força da "ânsia madura de ter

arde!" ...:)

Pensamentos da Mila disse...

Linda poesia...
Adorei seu Blog, vou segui-lo!
Carinhos da Mila!

Nilson Barcelli disse...

Escreves tão bem (sou teu fã...) mas tão pouco...
Querida amiga, bom resto de semana.
Beijos.