janeiro 26, 2009

Ponto de partida


                                                                                        foto de Alexandre Kharlamov

Com os pés descalços
piso o risco desfilado a preceito
suave percussão não emudece o vento
que traz o passado comprometido às ondas do mar

como balbuciam loucas, ainda no cio
rebentando cá dentro
são lágrimas repartidas num rosto
ainda quente

talvez esta seja a hora da partida…

se ao menos fosse rocha e o mar batesse em mim
ficaria ali
tão sólida, tão majestosa
sem resguardo, sem proa

talvez esta seja a hora de transpor o risco…

são gaivotas lá no alto
singelas, indecifráveis
pontos de partida
e eu aqui carne, espírito e lamento

se ao menos fosse lua girava em torno de ti


Vera Carvalho