fevereiro 22, 2007

Foi-se embora o dia ...


foto de autor desconhecido
Os dias são escuros, as noites cruéis
chovem lágrimas de luto
que encharcam os meus olhos enterrados no chão
e me maltratam a alma com a sádica recordação

Porque foi embora o dia de sorriso vadio, as horas indolentes?
Sozinho, magoado, sem despedida

Vence a dor, a revolta,
a minha fraqueza lampeja em luz negra
que aferra com estigmas adornados de saudade
Condeno a mão que o levou e o doou à liberdade

Porque foi embora o dia de sorriso vadio?


-----V.C.-----

fevereiro 14, 2007

Dia de S. Valentim



E espero pela noite que me aquece

minh’alma indigente implora
o amor brando fluente em arco-íris de sonhos
Traz o vento até mim
inunda-me na essência das pétalas

Ascende o calor da terra
absorve o que em mim há de desejo

Aclama o mar
une-te a mim nas ondas deste corpo

Envolve-me em ti
despe-me em pedaços

Acorrenta-te ao amor
submete-me à sua servidão


-----V.C.-----

fevereiro 07, 2007

Fala-me de ti



foto de autor desconhecido
Hoje não adormeças
deixa-me sentar diante de ti,
olhar-te o rosto como quem figura uma admirável película,
tactear-te a pele em descompasso
e ouvir-te a respiração como uma sussurrada melodia.


Hoje sou suspiro, sou leito, sou baía.


Fala-me de ti.


Fala-me de ti como quem implora uma súplica
como quem grita uma mudança
como quem chora uma dor
como quem lastima uma mágoa


Fala-me de ti como quem canta o dia
como quem rejubila o vento
como quem abraça o tempo
como quem sacia a paixão


Hoje fala-me de ti
e ficarei perdida na janela do teu mundo.
-----V.C.-----