janeiro 31, 2007

Querer mais que Vontade
























foto de Victor Melo
É olhando a linha que nos separa
que a vontade sedenta morde o teu vulto
sou víbora airada, alucinada pelo teu odor
trespasso, invado e domino-te os contornos
do teu colo avançam os dedos fingindo delicadeza
lentos e atilados acautelam-me os sentidos
serás presa dócil, submissa desfrutando da iguaria
acorrentado o teu corpo oscila
em júbilo do ardor da mordida acérrima
num sopro gemido contestas a tua oportunidade
falhada, proibida.
Sou víbora airada, sem vénia, sem permissão, sem restrição.
-----V.C.-----

11 comentários:

Tiago disse...

putz... vou ter que ir no dicionário. droga.

o alquimista disse...

Sou víbora airada, sem vénia, sem permissão, sem restrição.
Esmagador...!

E a lenda acontece. Em cada noite na Baía do Silêncio queda-se o céu na noite sombria, solta-se o sonho a fantasia...
Luminoso domingo...

Doce e terno beijo

Pepe Luigi disse...

Vera,
Muitos parabéns pela força que encerras na tua poesia.
Existe muita alma neste estridente urro de paixão e amor.

Boa semana e espero ler mais poemas teus.
Até breve
José Luís Carvalho.

Nelson Ngungu Rossano disse...

"...serás presa dócil, submissa desfrutando da iguaria..."
Exelênte!!! Adorei!!!

Virei vistar-te mais vezes****

Andréa Motta disse...

Vera,
Fico feliz em conhecer teu espaço e dsta forma desfrutar um pouco mais da sua bela Poesia.
Aproveito para agradecer a vista em meu Blog,bem como, pelo gentil comentário.
Beijos com carinho.
Andréa

João Filipe Ferreira disse...

volto a repetir...mas escreves bem..poxa..eheheh
que poema forte...e não és vibora nenhuma..és linda , escreves lindo lindo e eu adoro te ler:)
beijaoo

Bosco Sobreira disse...

Chego até aqui, trazido pelos caminhos abertos generosamente pela Ana Maria Costa, e me deparo com uma poeta senhora de seu fazer-poético, de rara inspiração e beleza.
Espero sempre retornar para me enriquecer com novas emoções.
Enquanto isso, me deleito com os poemas anteriores.
Um abraço afetuoso.

ana maria costa disse...

Vera deixo o meu sorriso. e se me conheces mais ó menos sabes de onde ele veio.

continuemos a caminhada...miga!

Conceição Bernardino disse...

Boa tarde,
“Os sonhos são como o vento, sentimo-los, mas não sabemos de onde vêm nem para onde vão” – Frase de Augusto Cury...

Vale apena pensar nisto, nos seus sonhos, faça deles a realidade da existência.
Belo
Bom fim-de-semana
Beijinhos
Conceição Bernardino
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

Delfim Peixoto disse...

Palavras... eu sinto ritmo, música, e certamente uma alma que de víbora não me parece ter nada
jnhs

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,